21 de Fevereiro de 2011

INAUGURAÇÃO DO PERCURSO PEDESTRE ARRIBAS DO TEJO DIA 26 DE MARÇO

Tem a data de 2011-02-11.

A notícia é lançada no espaço e na net da Câmara Municipal de Gavião.

Embora as datas não combinem, a notícia tem o cunho da INATEL e lá foi colocada em primeira mão em sua revista. Tem a data de Fevereiro de 2010 a revista TEMPO LIVRE da INATEL.

Não combina.Vai assim uma grande diferença entre os pontos. Não combina e vai assim uma grande diferença entre os pontos...

Que importa pois lá a coisa o blog "ALENTEJO no NORTE" quer acreditar no 2-11.

Mas mais do que o número é o nome encontrado.

Arribas do Tejo o blog gosta muito. Nome muita bem conseguido e muita forte. Em três palavras se resume a coisa como deve ser. Nesta vez os criativos da organização estiveram à altura do seu verdadeiro nome e lhe fizeram juz...

Mas começa na revista ""Arribas do Tejo" é um pequeno percurso de pequena rota.

Trilha veredas antigas que serpenteiam as encostas sobranceiras ao rio Tejo, são trilhos ancestrais, construídos ao longo dos tempos por gerações de pastores e camponeses, gente simples respeitadora dos valores da natureza.

São caminhos abertos com habilidade pelas mãos calejadas de um povo que sempre viveu aquilo que a terra lhe dava (...). É um percurso circular, que se desenvolve nas duas margens deste grande rio que é o Tejo, em terras das freguesias de Gavião e de Belver, terras ricas de património e história..."

Fogo lá a beleza que a coisa filosófica queima. Formosa e maravilhosa é ela ou o Fogo mais ardente...

Fala aos seus caros que o texto do jornalista é muita longo e seduz como uma mulher bonita e bela ou lá o éter a ter contornos de uma deusa ou lá a Deusa uma estrela e a mãe do mundo a mais bela é ela...

E mais uma vez a coisa lhe fica pela metade.

Parece que houve o esquecimento de promover a ribeira de Belver, uma maravilha que se lho diga!

É algo que vem do útero dela. Selvagem e muito doce...

publicado por DELFOS às 03:27
16 de Fevereiro de 2011

A Câmara Municipal de Nisa, na Nota de Imprensa n.º 09 de 07/02/2011, informa o seguinte:

"No próximo dia 20 de Fevereiro, a associação juvenil INIJOVEM promove a caminhada "Trilho da Serra de S. Miguel", na aldeia do Pé da Serra, freguesia de S. Simão (Nisa).

Esta caminhada abre o calendário 2011 de actividades pedestrianistas promovidas pela INIJOVEM. Trata-se de um passeio pedestre circular que, ao longo de cerca de 14 km, terá como pano de fundo a Serra de S. Miguel, ponto mais alto do concelho de Nisa, que se eleva a 463 metros de altitude, miradouro por excelência desta região do norte alentejano. Terá ainda como principais pontos de interesse a visita às aldeias do Pé da Serra, Vinagra, Monte Cimeiro, esta última desabitada desde cerca de 1984, a subida ao alto da Serra junto ao vértice geodésico de S. Miguel, onde em tempos idos, existiu a Capela do Arcanjo com o mesmo nome. Esta caminhada cruzará ainda, nalguns pontos, o percurso pedestre "PR5: À Descoberta de S. Miguel". No final da caminhada realizar-se-á, na sede do Centro Recreativo e Cultural "Os Amigos do Pé da Serra", um almoço convívio sob o lema "Leva o teu e come do de todos!".

Os interessados em participar poderão inscrever-se até dia 18 de Fevereiro e obter mais informações na Internet (http://inijovem.blogspot.com) ou através do contacto directo na sede da INIJOVEM, em Nisa (Rua Marechal Gomes da Costa, 12), entre as 21h30 e as 24h00), por telefone (245 413671, 934777819) ou por correio electrónico (inijovem@gmail.com).

Apoiam esta iniciativa a Junta de Freguesia de S. Simão e o Centro Recreativo e Cultural "Os Amigos do Pé da Serra".

As actividades pedestrianistas (caminhadas) têm numerosos aderentes no concelho de Nisa. Ao longo do ano, colectividades como a INIJOVEM e a Associação NisaViva e outras entidades, designadamente as escolas promovem caminhadas nos espaços urbanos e nas áreas rurais, aliando a prática da actividade física ao contacto com a natureza, à descoberta das belezas naturais e ao conhecimento do património histórico. Nas margens dos rios Tejo e Sever foram definidos e sinalizados 8 percursos pedestres registados e homologados pela Federação Portuguesa de Campismo e Montanhismo."

publicado por DELFOS às 12:45
15 de Fevereiro de 2011


Nisa e Portas de Rodão

Tudo se conjuga para este ser um dos mais apetecíveis territórios a descobrir. Este é talvez o Alentejo menos evidente, onde se sente a paisagem serrana com a influência da Beira Baixa, ali mesmo ao lado, ligada pelo Rio Tejo. Mas é aqui que sentimos, em grande, as forças da Natureza que moldam até a mais rija das pedras, formando um dos mais admiráveis cenários naturais de Portugal. A força das águas foi também transporte de riquezas auríferas, de legiões, de mercadorias, de contrabando, de histórias e lendas que não ficarão por contar sempre que por aqui se passa.

Descrição
Percurso: Natural, rural e à beira rio, com passagens por trilhos pouco marcados e uma subida acentuada até ao ponto de vista das Portas de Ródão.
Região: Aleejnto.
Local: Nisa.
Temáticas: Natureza, Geologia, Paisagem, História.
Assuntos de interesse: Ribeira de Nisa, centrais eléctricas, termas da Fadagosa de Nisa, Rio Tejo no Alentejo, Arneiro, Santana, Escarpa de falha do Ponsul, Conhal do Arneiro, Portas de Ródão, Castelo do Rei Wamba, lenda
Buraco da Faiopa.

História
Primeira edição:
5 Março 2011
Número de realizações:
Total de caminheiros:
Percurso original: Identificado e reconhecido pela SAL, a partir de informação editada pela Câmara Muncipal de Nisa.
Originalidade: Passear entre enormes montes de seixos e subir às Portas de Ródão.

Informações Técnicas
Tipo de percurso:
Circular.
Meio: Rural.
Distância: 20Km A VERIFICAR GPS.
Duração aproximada: 7 horas.
Desnível máximo: 300m.
Subidas: Data: Ver
Agenda Individuais.
Hora de Encontro: 10:00h, no caso de Agenda Individuais.
Inscrição:
Ver programa específico.
Preço Individuais:
Ver programa específico.
Pagamento:
Ver programa específico.
Cartão SAL:
Ver programa específico.
Bilhetes Pré-Comprados:
Ver programa específico.
Em exclusivo: Quando quiser, por marcação. Ver
Programas para Grupos.
Preço em Programas para Grupos: De acordo com o programa escolhido.

Como Chegar
Local de encontro:
Parque de estacionamento do Cemitério do Arneiro (Freguesia de Santana).
Coordenadas geográficas (GPS): N39º36'28'' W07º41'450''
Acesso: De Nisa, siga a N18 em direcção a Castelo Branco. Siga sempre em frente (11km). Vire a esquerda em direcção a Arneiro / Duque / Pardo (CM527). Passe o corte para Monte do Pardo (do lado esquerdo) e 850 metros depois vire no estradão a esquerda em direcção a Velada; vire logo a direita junto a um muro branco (muro do cemitério). De Nisa até ao ponto de encontro, são 14km (20 minutos); desde o corte na N18, são 3,3km.
Onde estacionar: No Parque de estacionamento em frente ao Cemitério.

Mapa: Localização em não disponível.

Observações
Não é possível fazer os seus abastecimentos no local de encontro.

Formulário de Inscrição no final da página
Descrição

Percurso: Natureza e História.

Região: Alentejo.

Local:
Concelho de Nisa.
Programa de passeios pedestres a realizar:

Sábado 5 Março 2011 - Subir às Portas de Rodão VER+
Domingo 6 Março 2011 - Pelas Encostas do Sever VER+

Como Participar
Data:
5 e 6 Março 2011.

Hora de Encontro:
10:00h.

Inscrição Prévia:
Através de formulário que encontra nesta página ou no local com preço diferenciado. Pode participar nos dois passeios ou em apenas um passeio.

Inscrição "Última Hora-Last Minute":
No local de partida.


Preço Individuais
Inscrição Prévia
- Pagamento confirmado até 15:00h de 4 Março 2011.
Bilhete dois dias - 25,00Euros

Bilhete para cada passeio individual - 15,00Euros

Inscrição "Última Hora-Last Minute"- Pagamento após 15:00h de 4 Março 2011.
Bilhete dois dias - 30,00Euros
Bilhete para cada passeio individual - 20,00Euros

Pagamento:
Transferência ou cheque para inscrição prévia ou em dinheiro no local. Levar dinheiro trocado.
Cartão SAL:
50% de desconto. Ver
Cartão SAL.
Bilhetes Pré-Comprados.
Ver Pacotes PimPamPum.
Dois dias - 4 bilhetes
.
Cada passeio individual - 3 bilhetes.
Em exclusivo: Quando quiser, por marcação. Ver
Programas para Grupos.
Preço em Programas para Grupos: De acordo com o programa escolhido.


Como Chegar
Local de encontro:
Ver programa de cada Passeio Pedestre.
Sábado 5 Março 2011 - Subir às Portas de Rodão VER+
Domingo 6 Março 2011 - Pelas Encostas do Sever VER+


Como Participar
Data: Ver
Agenda Individuais.
Hora de Encontro: 10:00h, no caso de Agenda Individuais.
Inscrição:
Ver programa específico.
Preço Individuais:
Ver programa específico.
Pagamento:
Ver programa específico.
Cartão SAL:
Ver programa específico.
Bilhetes Pré-Comprados:
Ver programa específico.
Em exclusivo: Quando quiser, por marcação. Ver
Programas para Grupos.
Preço em Programas para Grupos: De acordo com o programa escolhido.

Como Chegar
Local de encontro:
Parque de estacionamento do Cemitério do Arneiro (Freguesia de Santana).
Coordenadas geográficas (GPS): N39º36'28'' W07º41'450''
Acesso: De Nisa, siga a N18 em direcção a Castelo Branco. Siga sempre em frente (11km). Vire a esquerda em direcção a Arneiro / Duque / Pardo (CM527). Passe o corte para Monte do Pardo (do lado esquerdo) e 850 metros depois vire no estradão a esquerda em direcção a Velada; vire logo a direita junto a um muro branco (muro do cemitério). De Nisa até ao ponto de encontro, são 14km (20 minutos); desde o corte na N18, são 3,3km.
Onde estacionar: No Parque de estacionamento em frente ao Cemitério.

Mapa: Localização em não disponível.

Observações
Não é possível fazer os seus abastecimentos no local de encontro.

Formulário de Inscrição no final da página
Descrição

Percurso: Natureza e História.

Região: Alentejo.

Local:
Concelho de Nisa.
Programa de passeios pedestres a realizar:

Sábado 5 Março 2011 - Subir às Portas de Rodão VER+
Domingo 6 Março 2011 - Pelas Encostas do Sever VER+

Como Participar
Data:
5 e 6 Março 2011.

Hora de Encontro:
10:00h.

Inscrição Prévia:
Através de formulário que encontra nesta página ou no local com preço diferenciado. Pode participar nos dois passeios ou em apenas um passeio.

Inscrição "Última Hora-Last Minute":
No local de partida.


Preço Individuais
Inscrição Prévia
- Pagamento confirmado até 15:00h de 4 Março 2011.
Bilhete dois dias - 25,00Euros

Bilhete para cada passeio individual - 15,00Euros

Inscrição "Última Hora-Last Minute"- Pagamento após 15:00h de 4 Março 2011.
Bilhete dois dias - 30,00Euros
Bilhete para cada passeio individual - 20,00Euros

Pagamento:
Transferência ou cheque para inscrição prévia ou em dinheiro no local. Levar dinheiro trocado.
Cartão SAL:
50% de desconto. Ver
Cartão SAL.
Bilhetes Pré-Comprados.
Ver Pacotes PimPamPum.
Dois dias - 4 bilhetes
.
Cada passeio individual - 3 bilhetes.
Em exclusivo: Quando quiser, por marcação. Ver
Programas para Grupos.
Preço em Programas para Grupos: De acordo com o programa escolhido.


Como Chegar
Local de encontro:
Ver programa de cada Passeio Pedestre.
Sábado 5 Março 2011 - Subir às Portas de Rodão VER+
Domingo 6 Março 2011 - Pelas Encostas do Sever VER+

Alojamentos Parceiros
Quando fizer a sua reserva no alojamento tem de informar que é participante dos Passeios Pedestres SAL. Deve, no momento de compra do bilhete para o passeio, informar a SAL em que alojamento ficou alojado. A SAL e o alojamento trocarão esta informação para que o valor a pagar no seu check-out seja o preço conseguido pela SAL.

NISA

Casa das Colunas TER
Palmira Coutinho
Praça da República 116 - Nisa
Telf 245 107 166
www.casadascolunas.blogspot.com
casadascolunas@gmail.com

Condições SAL:
Em negociação.

Residencial São Luís
R.Visconde Vale Sobreira 46A - Nisa
Telf 245 429 907
residencialsaoluis@gmail.com
http://residencial-sao-luis.tripod.co
m
Condições SAL: Em negociação.

Casa Chão do Prior TER
Rua Palhais 12 - Amieira do Tejo
Telf 245 457 006 ou 966 823 580
www.casachaodoprior.com
chaodoprior@gmail.com
Condições SAL: Em negociação.

Residencial N Sra Graça
Praça República 90B - Nisa
Telf 245 413 558
Condições SAL: Em negociação.


GAVIÃO

Quinta do Belo Ver TER
Rua Cap João Pires 2 - Belver Gavião
Telf 241 639 040 ou 962 676 193
www.quintadobelover.net
geral@quintadobelover.net
Condições SAL: Em negociação.

Casa Covão da Abitureira
Rua da Estação 3 - Belver Gavião
Telf 241 635 211
www.abitureira.com
casa.covao.abitureira@iol.pt
Condições SAL: Em negociação.

Quinta Ribeirinho TER
Belver Gavião
Telf 241 555 135 ou 241 556 027
www.quintadoribeirinho.com
info@quintadoribeirinho.com
Condições SAL: Em negociação.

Quinta do Carvalhal TER
Gavião
Telf 241 638 888 ou 918 682 711
www. quintadocarvalhal.com.sapo.pt
qtacarvalhalcima@mail.telepac.pt
Condições SAL: Em negociação.

Inatel Centro Alamal
Gavião
Telf 245 900 243
www.inatel.pt
inatel.gaviao@inatel.pt

Condições SAL: Em negociação.


CASTELO DE VIDE


Hotel Sol e Serra
Castelo de Vide
Telf 245 900 000
www.grupofbarata.com
hotelsoleserra@grupofbarata.com

Condições SAL: Em negociação.

Hotel Castelo de Vide
Castelo de Vide
Telf 245 908 210
www.hotelcastelodevide.com
geral@hotelcastelodevide.com
Condições SAL: Em negociação.

Residencial Casa do Parque Castelo de Vide
Telf 245 901 250
www.casadoparque.net
rcasadoparque@gmail.com
Condições SAL: Em negociação.


PASSEIOS PEDESTRES SAL EM WWW.SAL.PT

Venham a estas terras. Venham embarcar nesta aventura. Devia de ser assim todo o ano a oferta turística. Post só possível com a informação gentilmente cedida a título gracioso pelo espaço http://www.sal.pt/

publicado por DELFOS às 08:49
08 de Fevereiro de 2011

O Geopark Naturtejo, que abrange seis concelhos dos distritos de Castelo Branco e de Portalegre, recebeu em 2010 cerca de 30 mil pessoas.

O número foi avançado ao Reconquista pelo presidente da Naturtejo, Armindo Jacinto.

De acordo com aquele responsável, o Geopark foi também visitado por oito mil alunos de escolas de Portugal, Espanha, Estados Unidos da América e Brasil.
Armindo Jacinto considera que o território Naturtejo é um espaço de excelência, com um enorme potencial, resultante do seu próprio património, das suas gentes e da sua localização, o que permite a captação de públicos no eixo Madrid-Lisboa.
Para 2011 as apostas da Naturtejo passam por novas rotas.

Pacotes turísticos completos, que "têm a particularidade de destacar novos produtos, como a gastronomia e produtos regionais. É importante juntarmos o setor agro alimentar ao turismo", revela Armindo Jacinto.

O objetivo passa por aumentar o número de visitas no território, criando condições para que quem passe no Geopark possa consumir os diferentes produtos existentes, desde a restauração, hotelaria, gastronomia, ou produtos regionais.

Rotas de excelência

As propostas do Geopark Naturtejo apresentam rotas com preços a partir de 84 euros, para três dias e duas noites.

A biodiversidade, o património histórico, a gastronomia e a cultura são presenças garantidas nas viagens ao Geopark.

Armindo Jacinto dá como exemplo as rotas dos Abutres e dos Veados (ambas com percursos pedestres e passeio de barco no Parque Natural do Tejo Internacional).
Para 2011 são ainda reforçadas as rotas das Aldeias Históricas (visita a Idanha-a-Velha e percursos pedestres), dos Cavaleiros Templários, do Xisto, das Montanhas e dos Sabores.
Mas as propostas não se ficam por aqui.

A Rota do Passado no Presente merece destaque, com as visitas acompanhadas ao centro histórico de Castelo Branco, ao Jardim do Paço, aos museus Francisco Tavares Proença Júnior, Cargaleiro e Canteiro, e à vila de Idanha-a-Nova.

Também a Rota do Ouro, que integra provas de azeite, visitas guiadas à mina de ouro romana do Conhal do Arneiro e a atividade "Há ouro na Foz" deverá ser bastante requisitada.
Os motivos para uma visita ao Geopark Naturtejo incluem ainda paisagens como os meandros do Zêzere, a queda de Água D'Alta (ambos no concelho de Oleiros) ou saltos de paraquedas e visita ao Centro de Ciência Viva da Floresta (em Proença-a-Nova).
Armindo Jacinto revela que a Naturtejo está a trabalhar com os principais operadores turísticos nacionais e internacionais, disponibilizando também atividades para grupos empresariais.

"Iniciativas que pretendem promover o convívio entre os participantes e incentivem o espírito de equipa", explica.
O presidente da Naturtejo explica que as atividades para as empresas podem "por visitas acompanhadas, momentos culturais com a atuação de grupos e demonstração de artesanato, jantares medievais ou sessões de bem estar em balneários termais".

No entender de Armindo Jacinto as empresas poderão ainda usufruir de "passeios de barco nos rios Tejo e Zêzere, participação em atividades do amanho da terra, como a apanha da azeitona, de tortulhos e criadilhas colheita do medronho, e fabrico de aguardente e compotas".

O Geopark Naturtejo abrange os concelhos de Idanha-a-Nova, Castelo Branco, Oleiros, Proença-a-Nova, Vila Velha de Ródão (distrito de Castelo Branco) e Nisa (distrito de Portalegre).

O Geopark Naturtejo, que abrange seis concelhos dos distritos de Castelo Branco e de Portalegre, recebeu em 2010 cerca de 30 mil pessoas.

O número foi avançado ao Reconquista pelo presidente da Naturtejo, Armindo Jacinto.

De acordo com aquele responsável, o Geopark foi também visitado por oito mil alunos de escolas de Portugal, Espanha, Estados Unidos da América e Brasil.
Armindo Jacinto considera que o território Naturtejo é um espaço de excelência, com um enorme potencial, resultante do seu próprio património, das suas gentes e da sua localização, o que permite a captação de públicos no eixo Madrid-Lisboa.
Para 2011 as apostas da Naturtejo passam por novas rotas.

Pacotes turísticos completos, que "têm a particularidade de destacar novos produtos, como a gastronomia e produtos regionais. É importante juntarmos o setor agro alimentar ao turismo", revela Armindo Jacinto.

O objetivo passa por aumentar o número de visitas no território, criando condições para que quem passe no Geopark possa consumir os diferentes produtos existentes, desde a restauração, hotelaria, gastronomia, ou produtos regionais.

Rotas de excelência

As propostas do Geopark Naturtejo apresentam rotas com preços a partir de 84 euros, para três dias e duas noites.

A biodiversidade, o património histórico, a gastronomia e a cultura são presenças garantidas nas viagens ao Geopark.

Armindo Jacinto dá como exemplo as rotas dos Abutres e dos Veados (ambas com percursos pedestres e passeio de barco no Parque Natural do Tejo Internacional).
Para 2011 são ainda reforçadas as rotas das Aldeias Históricas (visita a Idanha-a-Velha e percursos pedestres), dos Cavaleiros Templários, do Xisto, das Montanhas e dos Sabores.
Mas as propostas não se ficam por aqui.

A Rota do Passado no Presente merece destaque, com as visitas acompanhadas ao centro histórico de Castelo Branco, ao Jardim do Paço, aos museus Francisco Tavares Proença Júnior, Cargaleiro e Canteiro, e à vila de Idanha-a-Nova.

Também a Rota do Ouro, que integra provas de azeite, visitas guiadas à mina de ouro romana do Conhal do Arneiro e a atividade "Há ouro na Foz" deverá ser bastante requisitada.
Os motivos para uma visita ao Geopark Naturtejo incluem ainda paisagens como os meandros do Zêzere, a queda de Água D'Alta (ambos no concelho de Oleiros) ou saltos de paraquedas e visita ao Centro de Ciência Viva da Floresta (em Proença-a-Nova).
Armindo Jacinto revela que a Naturtejo está a trabalhar com os principais operadores turísticos nacionais e internacionais, disponibilizando também atividades para grupos empresariais.

"Iniciativas que pretendem promover o convívio entre os participantes e incentivem o espírito de equipa", explica.
O presidente da Naturtejo explica que as atividades para as empresas podem "por visitas acompanhadas, momentos culturais com a atuação de grupos e demonstração de artesanato, jantares medievais ou sessões de bem estar em balneários termais".

No entender de Armindo Jacinto as empresas poderão ainda usufruir de "passeios de barco nos rios Tejo e Zêzere, participação em atividades do amanho da terra, como a apanha da azeitona, de tortulhos e criadilhas colheita do medronho, e fabrico de aguardente e compotas".

O Geopark Naturtejo abrange os concelhos de Idanha-a-Nova, Castelo Branco, Oleiros, Proença-a-Nova, Vila Velha de Ródão (distrito de Castelo Branco) e Nisa (distrito de Portalegre).

O Geopark Naturtejo, que abrange seis concelhos dos distritos de Castelo Branco e de Portalegre, recebeu em 2010 cerca de 30 mil pessoas.

O número foi avançado ao Reconquista pelo presidente da Naturtejo, Armindo Jacinto.

De acordo com aquele responsável, o Geopark foi também visitado por oito mil alunos de escolas de Portugal, Espanha, Estados Unidos da América e Brasil.
Armindo Jacinto considera que o território Naturtejo é um espaço de excelência, com um enorme potencial, resultante do seu próprio património, das suas gentes e da sua localização, o que permite a captação de públicos no eixo Madrid-Lisboa.
Para 2011 as apostas da Naturtejo passam por novas rotas.

Pacotes turísticos completos, que "têm a particularidade de destacar novos produtos, como a gastronomia e produtos regionais. É importante juntarmos o setor agro alimentar ao turismo", revela Armindo Jacinto.

O objetivo passa por aumentar o número de visitas no território, criando condições para que quem passe no Geopark possa consumir os diferentes produtos existentes, desde a restauração, hotelaria, gastronomia, ou produtos regionais.

Rotas de excelência

As propostas do Geopark Naturtejo apresentam rotas com preços a partir de 84 euros, para três dias e duas noites.

A biodiversidade, o património histórico, a gastronomia e a cultura são presenças garantidas nas viagens ao Geopark.

Armindo Jacinto dá como exemplo as rotas dos Abutres e dos Veados (ambas com percursos pedestres e passeio de barco no Parque Natural do Tejo Internacional).
Para 2011 são ainda reforçadas as rotas das Aldeias Históricas (visita a Idanha-a-Velha e percursos pedestres), dos Cavaleiros Templários, do Xisto, das Montanhas e dos Sabores.
Mas as propostas não se ficam por aqui.

A Rota do Passado no Presente merece destaque, com as visitas acompanhadas ao centro histórico de Castelo Branco, ao Jardim do Paço, aos museus Francisco Tavares Proença Júnior, Cargaleiro e Canteiro, e à vila de Idanha-a-Nova.

Também a Rota do Ouro, que integra provas de azeite, visitas guiadas à mina de ouro romana do Conhal do Arneiro e a atividade "Há ouro na Foz" deverá ser bastante requisitada.
Os motivos para uma visita ao Geopark Naturtejo incluem ainda paisagens como os meandros do Zêzere, a queda de Água D'Alta (ambos no concelho de Oleiros) ou saltos de paraquedas e visita ao Centro de Ciência Viva da Floresta (em Proença-a-Nova).
Armindo Jacinto revela que a Naturtejo está a trabalhar com os principais operadores turísticos nacionais e internacionais, disponibilizando também atividades para grupos empresariais.

"Iniciativas que pretendem promover o convívio entre os participantes e incentivem o espírito de equipa", explica.
O presidente da Naturtejo explica que as atividades para as empresas podem "por visitas acompanhadas, momentos culturais com a atuação de grupos e demonstração de artesanato, jantares medievais ou sessões de bem estar em balneários termais".

No entender de Armindo Jacinto as empresas poderão ainda usufruir de "passeios de barco nos rios Tejo e Zêzere, participação em atividades do amanho da terra, como a apanha da azeitona, de tortulhos e criadilhas colheita do medronho, e fabrico de aguardente e compotas".

O Geopark Naturtejo abrange os concelhos de Idanha-a-Nova, Castelo Branco, Oleiros, Proença-a-Nova, Vila Velha de Ródão (distrito de Castelo Branco) e Nisa (distrito de Portalegre).

http://aeiou.expresso.pt/geopark-naturtejo-recebeu-30-mil-visitantes-em-2010=f630580

publicado por DELFOS às 04:36
03 de Fevereiro de 2011





Esta Ribeira da Vila é assim denominada porque desde o seu nascimento até á foz percorre muitas das aldeias da Freguesia de Belver
em todo o seu precurso é facilmente visivel antigos lagares e moinhos na maior parte totalmente degradados ou em ruinas embora exista casos esporadicos de recuperação para habitação ou mesmo recuperação de lagares agora movidos a electricidade




O Municipio de Gavião http://www.cm-gaviao.pt/ tem feito um esforço para dinamizar o concelho rico em ribeiras, açudes e Antas que existem no concelho. Actualmente, o Municipio marcou no terreno, varios percursos pedestres que levam os caminheiros e visitantes a lugares desconhecidos até hoje.



"Tudo está ligado. Devem ensinar aos vossos
filhos que o solo que pisam são as cinzas dos
nossos avós. Inculquem nos vossos filhos que
a terra está inrequecida com as vidas dos
nossos semelhantes, para que saibam
respeitá-la.
Ensinem aos vossos filhos aquilo que nós
temos ensinado aos nossos, que a terra é
nossa mãe. Tudo quanto acontecerá terra é
acontecerá aos filhos da terra. Se os homens
cospem no solo, cospem em si proprios... "


Excerto da Carta do Chefe Seatle em1854 ao Grande Chefe Branco de Washington.


"Poema Ecológico"
Livro de Júlio Roberto

http://www.cm-gaviao.pt/ambiente/index.htm

Fonte: "htpp://www.geocaching.com/seek/cache_details.aspx?guid=11bdbdc6-fO65-4ce2-ad63-ac551948442f "
publicado por DELFOS às 08:35
02 de Fevereiro de 2011

Estando o blog, o "ALENTEJO no NORTE", a pensar no seu Tejo e na sua barragem, a tentar saber quando foi feita e a pensar se não se podia implementar e fazer a promoção de um centro de treinos de alta competição, como por exemplo, de canoagem, o blog sem querer, a descobrir vem a informação que a seguir encontrou em http://engenium.wordpress.com/.../barragens-de-portugal-inag e diz que ficou contente com a descoberta.


" BARRAGEM DE BELVER

UTILIZAÇÕES - Energia

LOCALIZAÇÃO

DADOS GERAIS

Distrito - Portalegre
Concelho - Gavião
Local - Belver
Bacia Hidrográfica - Tejo
Linha de Água - Rio Tejo

Promotor - HIDROTEJO
Dono de Obra (RSB) - HIDROTEJO
Projectista - A.Stucky
Construtor - SASIL - MILANO
Ano de Projecto - 1945
Ano de Conclusão - 1952

CARACTERÍSTICAS HIDROLÓGICAS

CARACTERÍSTICAS DA ALBUFEIRA

Área da Bacia Hidrográfica - 62802 km2
Caudal de cheia - 18000 m3/s

Área inundada ao NPA - 2860 x 1000m2
Capacidade total - 12500 x 1000m3
Capacidade útil - 8500 x 1000m3
Nível de pleno armazenamento (NPA) - 46,15 m
Nível de máxima cheia (NMC) - 47,15 m
Nível mínimo de exploração (Nme) - 41 m

CARACTERÍSTICAS DA BARRAGEM

DESCARREGADOR DE CHEIAS

Betão - Gravidade
Altura acima da fundação - 30 m
Cota do coroamento - 47,5 m
Comprimento do coroamento - 327,5 m
Fundação - Xisto
Volume de betão - 90 x 1000 m3

Localização - No corpo da barragem
Tipo de controlo - Controlado
Tipo de descarregador - Sobre a barragem
Cota da crista da soleira - 32 m
Desenvolvimento da soleira - 170 m
Comportas - 10 comportas vagão
Caudal máximo descarregado - 18000 m3/s
Dissipação de energia - Bacia de dissipação

CENTRAL HIDROELÉCTRICA

Tipo de central - Céu Aberto
Nº de grupos instalados - 6
Tipo de grupos - Kaplan
Potência total Instalada - 80,7 MW
Energia produzida em ano médio - 176 GWh- "



Mas assunto não podia parar.

Estas coisas, esta alma que partiu, estes viventes que não querendo saber do que foi a sua sua memória passada, esta coisa que lhes continua a dar vida mesmo que eles não queiram, mas a coisa está no sangue, o blog, o "ALENTEJO no NORTE", procurando imagens da mesma, encontra http://Impalex.blogs.sapo.pt/ e regista o texto com muito amor e carinho, o que o referido autor escreve, não deixa de em outro tempo não ser a mais pura verdade. ´

"A data oficial da conclusão da barragem é o ano de 1952, tendo ficado com a designação de Barragem de Belver, possivelmente devido ao facto de a maior parte da albufeira criada coincidir com o limite sul desta freguesia, e também por ser esta uma das localidades mais próximas.


De há uns anos a esta parte, tem-se verificado que a Câmara de Mação, em cujo território (freguesia de Ortiga) se encontra a quase totalidade das instalações da Barragem, passou a utilizar sistematicamente a designação de "Barragem de Ortiga", no que é acompanhada por algumas instituições ligadas ao turismo na zona, nomeadamente a Região de Turismo dos Templários.


A utilização de uma designação nova e, pode-se dizer, não oficial, omitindo sistematicamente aquela que já existia e está consagrada, pode parecer estranha, e é susceptível de diversas interpretações.


A mim, parece-me que se trata de um assomo de brios bairristas, reivindicando para si um nome (ou renome) que talvez sintam ter-lhes fugido. E estarão tentando consagrar, pelo uso repetido, a designação que mais lhes convém.


E porque os brios bairristas atingem a todos (mesmo aos que, por esta razão ou por aquela conveniência, se coíbem de os manifestar), aqui fica também o meu desabafo.


Ao longo do tempo, sucessivas reorganizações administrativas fizeram com que a hierarquia relativa das diversas povoações sofresse mudanças radicais. Na última dessa reorganizações, a freguesia de Belver deixou de pertencer ao concelho de Mação, do qual fizera parte durante cerca de 60 anos.


Em tempos mais recuados, a própria vila de Belver foi sede de concelho, entre 1518 e 1836, ficando, a partir desta data, integrada no concelho de Mação. Transitou em 1898 para o então restaurado concelho de Gavião.


O que é que isto tem a ver com aquilo? Responderão os mais puristas que, em rigor, nada.

Mas nem tudo nesta vida é rigoroso e exacto, e muito menos quando as opiniões são divergentes..."


O blog diz que concorda em absoluto com o referido autor do mesmo. Não pode entrar e tomar uma posição no mesmo. Mas sabe, algumas histórias ouviu no comboio quando se chegava à Ortiga "estamos na barragem da Ortiga" e nunca ouviu dizer, estando na Ortiga "estamos na barragem de Belver".

O blog "ALENTEJO no NORTE" não sabe se as gentes da Comenda, assim lhe chamava por ser um ponto, um ponto de referência, o último, antes de chegar à estação de Belver, ou se lhe chamava assim por estar mesmo perto da Ortiga...

Mas o blog sabe, sabe de algumas histórias, de muito boa gente, que era para ficar em Belver... e sem querer foi parar à estação da Barca da Amieira.....

publicado por DELFOS às 15:20
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO