25 de Março de 2011

Mas o seu gentílico é MONTE-PEDRENSE, e mas quem faz a definição e aconselha a norma universal a ser pronunciada é, Alexandre Carvalho Costa, Crato, Gentílicos e Apodos.

 

Mas este amigo, ele vai muito mais longe no tocante a este povo e a estas gentes, " Os seus habitantes são apodados de BATATEIROS. Será por fazerem grande uso do cultivo da batata?

Há muitas localidades no nosso País, em que os seus naturais e residentes têm tal apodo. Ainda no nosso distrito, mas no concelho de Nisa, Alpalhão, aplicam aos seus habitantes o anexim BATATEIROS.

 

Julgo que tanto numa localidade como noutra será devido ao frequente cultivo da batata.

 

Haverá outra razão?

 

Ignoro.

 

Nas investigações que fiz, nada encontrei a tal respeito. "

publicado por DELFOS às 13:49
21 de Março de 2011

É em Abril.
É no dia dois do referido.
O pensamento a querer festejar uma forma de ser e estar diferente.

Estas terras.
Estas terras do Monte da Pedra. Onde este Alentejo esquecido ele começa. Ele começa e parece que acaba... A querer ser diferente. Que não igual...

É este Abril.
Quantos anos vão lá?

Águas mil de enxurrada ou sempre a ser coadas elas por um funil...

O blog não sabe.
O blog "A TERRA do ALTO ALENTEJO" não sabe.
Desconhece.

Nunca lhe compreendeu a coisa ou lá o significado da coisa.

Parece que foi ontem.

Parece que está na mesma e está mostrando a sua cabecita de fora saindo agora de uma noite longa.

Se faz Abril e não lhe dá música.
Que Abril sem música não rima.

Não se lhe deia o Zeca. Que se compreende muito bem. Ao menos que se lhe deia o Barreiras. Que o povinho actualmente já não lhe compreende a diferença...

Mas que se lhe deia música se faz favor e ao menos.
E que estava tudo tão perfeito naquele dia como nunca visto e se lhe esqueceu de lhe dar a música...
E a fina flor da ave de rapina na campina e o blog muito admirado pela organização e não lhe deu músíca...

Não lhe deu música só pelo simples prazer de lhe continuar a dizer que não e o blog nas suas filosóficas não lhe compreende a sua tal obsessão...
De lhe estar sempre a dizer que não...

Que Abril sem música lhe sabe sempre a pouco. Que se lhe pedia DÁ-LHE MÚSICA e não lhe quis dar música só pelo simples prazer de lhe dizer que não ou a uma malha e a uma bola também  sabe a tão pouco...

Mas é esta.
É esta terra do Monte da Pedra aqui tão perto. É o rio do Sôr ao passar a lhe dizer como vai minha querida menina?

No dia dois de Abril, Elas,  as crianças, estas crianças destas terras vão plantar vinte pinheiros nesta freguesia.

O blog assim foi informado e a publica.

Ao menos não é igual. Um dia que se está a tornar tão banal.

E o Sôr, mansinho e violento, que só como o blog o conhece, no seu coração vai um estado de contentamento...

Ao menos começa a não ser igual...

publicado por DELFOS às 14:27
18 de Março de 2011

E num cantinho amigo, http://www2.portalegredigital.pt/client/skins/portuguese/artigo.asp?page=2014 dos que tem muito orgulho em visitar "O presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo, Ceia da Silva, congratulou-se hoje com o aumento de dormidas no Alentejo de 12,4 por cento em Janeiro deste ano em comparação com igual período do ano passado.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística o Alentejo foi mesmo a região do país onde o número de dormidas mais cresceu no primeiro mês de 2011.

O presidente da Turismo do Alentejo falava hoje na Escola Superior de Educação de Portalegre, à margem de uma conferência sobre “As Redes Sociais no Turismo”.

O mesmo responsável admitiu que as unidades de alojamento e outras empresas do sector turístico não estão a aproveitar devidamente os benefícios que podem retirar das redes sociais.
(...).

Gabriel Nunes/Susana Mourato

Fonte_www.radioportalegre.pt/index.php. "

Mas muita bom mesmo meu caro Ceia da Silva. Mas muita bom mesmo meu caro. Se está ficando muito adnirado que se vos diga lá.
A organização ela não está dormindo em fachada ou lá fechada.
Ela é viva.
Ela está muito viva.
Ela está agitando as águas desta planície e andando muito o que surpreende em terras estas alentejanas. 
Apetece dizer, a organização que o caro comanda,  "Até 2025 o Alentejo é a região que mais cresce em Portugal".
Não se está brincando e ela não brinca quando coloca a sua mão e quando entra ao serviço.
 
Quem ainda vai tendo o prazer de olhar para e para as coisas que vão acontecendo no distrito de Portalegre está ficando muito estupefacto e muito admirado numa olhada que lhe vai dando...
Mas muito admirado mesmo!
Não deixa de ser uma verdade "...as unidades de alojamento e outras empresas do sector turístico não estão a aproveitar devidamente os benefícios que podem retirar das redes sociais".
 
O blog "A TERRA do ALENTEJO",  na sua poética e prosa lhe acrescenta, não aproveita e ainda corta quem cria um espaço vocacionado essencialmente para a defesa do património e sua história local.`
 
Não se sabe.
Mas se calhar quase que se aposta.
É o concelho de Gavião que se recusa a dizer que se calhar lá os quinze.
 
No concelho de Gavião não é permitindo que se possa consultar a biblioteca da escola, na fé de lá descobrir alguma coisa sobre respectivo concelho e que se lhe recusa uma pesquisa de um livro feito por um revendo sobre o mesmo concelho.

A coisa não pode ela lá parar.
Mas a coisa não pode parar.
 
Vai a fazer vinte anos.
É muita tempo. 
Anda-se a lutar pelo registo de uma vila romana.
Até ao presente ainda não se conseguiu.
Não se conseguiu o registo de interesse público e zona protegida e a respectiva escavação ainda não a colocou na luz do dia. Onde se encontra moedas com a data de 1125 ou lá pataco ou uma árvore das patacas que ainda se vai colhendo nela os seus frutos...
 
Continuando...
 
Em 1977, quando os trabalhadores da edilidade lá andaram a colocar canos para levar a água para a Comenda ou seja lá Castelo Cernado, encontraram ossos em cima uns dos outros, onde a respectiva vala passava, quem sabe, um cemitério, ou a peste que lá existiu, algumas moedas e mosaicos...
 
Não se compreende.
Não se compreende e até agora nada ainda não foi nada.
O mais engraçado é que foi o próprio Estado, ou seja, a Câmara Municipal de Gavião.
O mais engraçado é que tem uma praia fluvial  e um parque de merendas mesmo pegado com a dita vila e um empreendimento turístico que se está fazendo nestas terras de Comenda e não se lhe dá um suporte, quem visita este povo, a imagem muito boa leve destas terras...

 

Não se compreende meu caro Ceia da Silva. 


Mas a coisa não pode parar.
Sabe que tenho muitas dúvidas. O seu desejo e de sua equipa levarem este nosso Alentejo a Património Mundial e o Montado na categoria, embora na contradição entenda que é um anseio justo e único... Não deixa de ser um património único e universal. Que quando uma equipa da BBC veio a Portugual o filmar e se viu num programa sobre Vida Selvagem a coisa ainda lhe ganha outra grandeza. Sabe que tenho dúvidas. Os políticos não estão preparados para uma abertura que a sua organização está imprimindo.
 
Entre as terras de Castelo Cernado ou a muito doce Freguesia de Comenda, as terras da Freguesia do Monte da Pedra e as da Freguesia de Cunheira, no meio, no meio das ditas existe também uma vila romana. Ela está destruída, é certo.
A zona esta que muito orgulhosamente cito, ainda se consegue ver alguns restos do seu passado e com uma ponte romana também destruída. Os alicerces da mesma estão no meio do rio Sôr.
A dita, o povo, a ela se refere, vila do Tesourinho, mas se pensa, o blog "A TERRA do ALTO ALENTEJO" acredita, a ela, o seu nome verdadeiro se chama  Sourinho.
Aqui o blog pensa, acredita, julga pelo mapa encontrado na Etnografia Portuguesa de José Leite de Vascocelhos, o mapa, o que viu na referida obra literária a regista e não regista a que fica junto ao parque de merendas ou praia fluvial nas terras de Comenda. 
O blog pensa que foi o princípio de tudo na Zona.
Até agora também nada. Também nada por três concelhos e suas três respectivas freguesias...

 


Nas terras de Comenda, na Costa, terras de Baldio ou terra de um Baldio, existiu também uma vila. A Vila do Pêro Melhor. E até agora também nada.
Apetece dizer meu caro, não aproveita e tenta silenciar. 
Como se estivesse fazendo algum favor ao blog.
Que mais errado não se possa lá estar.
O caro veja, veja a coisa em oitenta e seis freguesias do seu distrito, do meu distrito, se a coisa não estará igual e não se lhe esteja fazendo uma sabotagem a toda a actividade mostrada pela sua organização e não lhe estou falando da etnográfica, que foi mesmo um abandono total ao fim destes anos todos...

Mas terminando mesmo, lhe foi prometido ao blog que este ano se iria começar a fazer a carta arqueológica do concelho de Gavião e numa reunião de Câmara e o blog vendo as respectivas actas, a deliberação tomada, ela não ficou registada em acta. Só pode ser uma brincadeira ou um gozo se lho diga...
publicado por DELFOS às 17:21
16 de Março de 2011

Venham a esta terra. Mas venham a esta terra onde o mundo não tem fundo e não há lá fim.
Venham ao Monte da Pedra meus caros.

Venham visitar estas sepulturas escavadas na rocha e na pedra e no mais bravio dela. Que pedra lascada continua a ser lá a coisa...

O Blog "A TERRA no ALTO ALENTEJO" vos diz, seu nome verdadeiro e científico, "Sepulturas Antropomórficas".

É daqueles monumentos esquecidos e abandonados. Que lá um abandono. Abandonados e esquecidos ao Deus lhe dará.

São jazigos.

São sepulturas escavadas na rocha com cerca da 0,75m de profundidade e a sua forma é oval e rectangular.
O blog "A TERRA do ALTO ALENTEJO", a lhe regista ,"podem ser consideradas, em termos cronológicos, como da Alta Idade Média, mais concretamente entre os séculos VIII e XI - muita discórdia sobre estas datas - tendo o director do Instituto de Arqueologia Alemá de Madrid adiantado que as mesmas são da fábrica moçárabe, isto é, temulações cristãs do período de ocupação muçulmana do ocidente peninsular".

Não são únicas.

Na zona, a zona local e envolvente é muita fértil. Os referidos monumentos estão também presentes nas terras de Arez, Comenda ou Castelo Cernado, na graciosa Tolosa e nas terras do Crato.

Coisas muita velhindas.

Esquecidas.

Elas vão ainda sobrevivendo no mais bravio que é esta charneca. 

A ficar tão violenta e virgem , já deixou de ser domada a fazer muita tempo...



publicado por DELFOS às 08:21
17 de Fevereiro de 2011

Mas é um templo que convida e oferece um estado de calma. É o mais puro sossego, o encontro com a alma a fazer elogios ao divino. A paz que se encontra numa coisa mais que bela...

É uma escadaria de granito que dá acesso a esta casa e a este templo religioso.
O seu interior que entrando e estando lá dentro é uma nave única que se sente e olhando em frente uma capela-mor e dois altares em uma obra de talha...
Mas o altar-mor tem pilastras rectilíneas o se o sente e frontão interrompido.

E púlpito, de pedra, tem em seu poder as imagens de S. Sebastião, a Virgem com o menino e de S. Marcos. Estas imagens são de pedra policromada e todas do séc. XVI e apresentam algumas dimensões.

No tocante a imagens, a estas atrás referenciadas, no tocante a imagens esta casa religiosa e este templo, este espaço de sossego e fé, no seu interior existe também a imagem de Santo António e a imagem do Cristo Crucificado em madeira policromada.

Mas é uma escadaria de granito a convidar quem passa. Continua convidando e a convidar a partir do séc. XVII... Parece que gosta de todos e sempre com força sempre redobrada ao fim de estes anos todos. Mas que partindo e olhando para trás, a sua fachada é um pórtico e apresenta um janelão e uma empena triangular e tem torre sineira com quatro olhais e uma cúpula cónica pontiagúda, a deixar a saudade para lá voltar...

publicado por DELFOS às 06:48

O blog "ALENTEJO no NORTE" algumas coisas tem vindo a escrever sobre o vosso povo e a vossa gente. Não pode dizer que é fácil. Isto de fazer investigação não deixa de ser um acto muito solitário. As fontes não abundam na zona. A informação está muito dispersa ou assim muito desprezada. Uma coisa que podia unir uma sociedade local. Políticos até ao presente assim dormindo como uma bela adormecida. Nem Presidente da Republica Portuguesa em dois anos, se diga dois peripéritos, sobre a defesa do património em duas presidências abertas, conseguiu acordar a bela adormecida...

Hoje, estando mexendo nuns papéis, se diga, "Pinho Leal, Portugal Antigo e Moderno", vos deixa:
"MONTE-CHAMIÇO - freguezia, extincta, Alemtejo, concelho e 10 Kilometros do Crato, comarca de Niza, 180 Kilometros ao S.E. de Lisboa.
Em1757 tinha 25 fogos.
Orago S. Sebastião, martyr.
Era do grão-priorado do Crato, hoje anexo ao patriarchado-- Districto administrativo de Portalegre.
O grão-prior do Crato apresentava o cura, que tinha 50$000 réis de renda e o pé d`altar."

Não se pretende, eu assim o blog não o pretendo fazer um branqueamento de vossa história. Na sua opinião chama a vossa consideração para o facto de que a Vila do Sourinho é capaz de ter muito mais a ver com a origem do vosso passado e povo...

Até uma próxima se o permitires o blog assim vos diz...
publicado por DELFOS às 01:45
14 de Fevereiro de 2011

PDM do Crato.
O blog " ALENTEJO no NORTE " pensa que PDM, nada mais é que o significado PLANO DIRECTOR MUNICIPAL...

Que importa?

O que importa é que a informação que escreve e cede, " Pertenceu ao Grão-Priorado do Crato. Segundo alguns, - Monte da Pedra -, o seu nome deriva da existência de duas pedras notáveis nos seus limites - PENEDO GORDO -, onde no Verão se juntava o cereal para o pão, que era depos malhado e fabricado por vários lavradores ao mesmo tempo e a "LAJE de STO. ESTEVÃO", assim chamada por estar perto de uma antiga Ermida de Sto. Estevão " e no fim da folha não há outra referência a não ser PDM do Crato...

publicado por DELFOS às 01:54
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO