12 de Abril de 2011

O distrito de Portalegre engloba quinze concelhos e oitenta e seis freguesias.

 

1.º O Concelho de Alter do Chão tem quatro freguesias.

a) Alter do Chão............................. 2 556 habitantes.

b) Chancelaria................................ 536 habitantes.

c) Cunheira.................................... 457 habitantes.

d) Seda........................................ 389 habitantes.

 

2.º O Concelho de Arronches tem três freguesias.

a) Assunção..................................... 2 059 habitantes.

b) Esperança.................................. 881 habitantes.

c) Mosteiros................................... 449 habitantes.

 

3.º O Concelho de Avis tem oito freguesias.

a) Alcorrêgo..................................... 427 habitantes.

b) Aldeia Velha................................  339 habitantes.

c) Avis............................................. 1 950 habitantes.

d) Benavila...................................... 1 017 habitantes.

e) Ervedal....................................... 689 habitantes.

f) Figueira e Barros......................... 356 habitantes.

g) Maranhão................................... 98 habitantes.

h) Valongo...................................... 321 habitantes.

 

4.º O Concelho de Campo Maior tem três freguesias.

a) Nossa Senhora da Expectação........ 3 788 habitantes.

b) Nossa Senhora da Graça dos Degolados.... 536 habitantes.

c) São João Baptista.............................4 063 habitantes.

 

5.º O Concelho de Castelo de Vide tem quatro freguesias.

a) Nossa Senhora da Graça de Póvoa e Meadas........ 696 habitantes.

b) Santa Maria da Devessa.............................. 1716 habitantes.

c) Santiago Maior.......................................... 426 habitantes.

d) São João Baptista...................................... 1 034 habitantes.

 

6.º O Concelho do Crato tem seis freguesias.

a) Aldeia da Mata........................................ 482 habitantes.

b) Crato e Mártires..................................... 1804 habitantes.

c) Flor da Rosa............................................ 328 habitantes.

d) Gáfete.................................................. 1 063 habitantes.

e) Monte da Pedra........................................ 327 habitantes.

f) Vale de Peso............................................ 344 habitantes.

 

7.º O Concelho de Elvas tem onze freguesias.

a) Ajuda, Salvador e Santo Ildefonso........................ 2061 habitantes.

b) Alcáçova.......................................................3 865 habitantes.

c) Assunção...................................................... 9 994 habitantes.

d) Barbacena.....................................................778 habitantes.

e) Caia e São Pedro..............................................3 779 habitantes.

f) Santa Eulália..................................................1 334 habitantes.

g) São Bráz e São Lourenço.................................... 1 946 habitantes.

h) São Vicente e Ventosa....................................... 1 100 habitantes.

i) Terrugem....................................................... 1 307 habitantes.

j) Vila Boim....................................................... 1 257 habitantes.

l) Vila Fernando.................................................. 400 habitantes.

 

8.º O Concelho de Fronteira tem três freguesias.

a) Cabeço de Vide.............................................. 1 133 habitantes.

b) Fronteira..................................................... 2 260 habitantes.

c) São Saturnino................................................ 339 habitantes.

 

9.º O Concelho de Gavião tem cinco freguesias. (1)

a) Atalaia...................................................... 165 habitantes.

b) Belver....................................................... 900 habitantes.

c) Comenda..................................................... 982 habitantes.

d) Gavião....................................................... 1 814 habitantes.

e) Margem..................................................... 1 026 habitantes.

 

10.º O Concelho de Marvão tem quatro freguesias.

a) Beirã........................................................ 596 habitantes.

b) Santa Maria de Marvão.................................. 645 habitantes.

c) Santo António das Areias................................. 1 261 habitantes.

d) São Salvador da Aramenha............................... 1 527 habitantes.

 

11.º O Concelho de Monforte tem quatro freguesias.

a) Assumar..................................................... 687 habitantes.

b) Monforte.................................................... 1 248 habitantes.

c) Santo Aleixo................................................ 787 habitantes.

d) vaiamonte................................................... 671 habitantes.

 

12.º O Concelho de Nisa tem dez freguesias.

a) Alpalhão............................................. 1 517 habitantes.

b) Amieira do Tejo..................................... 309 habitantes.

c) Arez.................................................. 362 habitantes.

d) Espírito Santo....................................... 2 057 habitantes.

e) Montalvão............................................ 597 habitantes.

f) Nossa Senhora da Graça........................... 1 573 habitantes.

g) Santana............................................... 445 habitantes.

h) São Matias........................................... 447 habitantes.

i) São Simão.............................................. 156 habitantes.

j) Tolosa.................................................. 1 122 habitantes.

 

13.º O Concelho de Ponte de Sôr tem sete freguesias.

a) Foros de Arrão...................................... 1 037 habitantes

b) Galveias............................................... 1 429 habitantes.

c) Longomel............................................... 1 494 habitantes.

d) Montargil............................................. 4 000 habitantes.

e) Ponte de Sôr......................................... 11 000 habitantes.

f) Tramaga.............................................. 1 732 habitantes.

g) Vale de Açôr......................................... 862 habitantes.

 

14.º O Concelho de Portalegre tem dez freguesias.

a) Alagoa................................................. 715 habitantes.

b) Alegrete............................................... 2 055 habitantes.

c) Carreiras............................................... 674 habitantes.

d) Fortios.................................................. 700 habitantes.

e) Reguengo................................................ 712 habitantes.

f) Ribeira de Nisa........................................ 1474 habitantes.

g) S. Julião................................................ 444 habitantes.

h) S. Lourenço............................................. 5 781 habitantes.

i) Sé......................................................... 9 987 habitantes.

j)  Urra .................................................... 2 117 habitantes.

 

15.º O Concelho de Sousel tem quatro freguesias.

a) Cano .................................................... 1 537 habitantes

b) Casa Branca ............................................1392 habitantes

c) Santo Amaro ........................................... 706 habitantes.

d) Sousel ................................................... 2 145 habitantes.

 

Confessa que está cansado.

Queria ir mais além nos números...

Que trabalheira.

Julgavas vós que a coisa ficava assim.

Não. Venham daí.

 

O Concelho de Elvas é o que tem mais população.

 

Elvas ............................................................27 641 habitantes.

Portalegre.....................................................24 659 habitantes.

Ponte de Sôr.................................................21 554 habitantes.

Nisa...............................................................8 585habitantes.

Campo Maior ................................................ 8 387 habitantes.

Sousel .......................................................... 5 880 habitantes.

Avis .............................................................. 5 207 habitantes. (2)

Gavião .........................................................  4 887 habitantes.

Crato............................................................  4 348 habitantes.

Castelo de Vide............................................  4 172 habitantes.

Marvão.........................................................   4 029 habitantes.

Alter do Chão ..............................................   3 938 habitantes.

Arronches ....................................................   3 389 habitantes.

Monforte ......................................................   3 383 habitantes.

 

Bem vai a fazer dez anos. Era bom que a coisa se mantivesse. Era bom. Sei apenas que não.

Mas no professorado do parente e amigo Chico Talha se lhe dirá que há-de ser o que for e à boa mente.

 

(1) Gostava de aqui deixar uma resalvada em outros tempos.

Olhando agora para a coisa, parece que sinto algo de novo.

Não lhe vejo a mesma coisa que lhe vi em tempos que lá vão na campina.

Ao dizer que a freguesia de Comenda nunca esteve na segunda posição, não sei bem agora. Tudo depende. Julgo que Belver e Margem comportam dez lugares habitados cada uma. A Comenda só tem dois. Não sei se a sede entre as três, a Comenda não terá mais povoação.

 

Gostava que os meus caros olhassem bem para os números. Vai a fazer dez anos. Eles não serão os mesmos agora em 2011. Algo vai mexer nestas terras alentejanas... Que deserto está ficando ou lá uma Sibéria.

 

 (2) Era bom que este meu concelho, um dia, ele agora assim se encontrasse no presente. Sei apenas que não. Ninguém gosta dar notícias com um sabor amargo...

 

 

publicado por DELFOS às 10:52
20 de Fevereiro de 2011

O concelho de Nisa faz fronteira com os concelhos de Gavião, Abrantes, Crato, Castelo de Vide e Vila Velha de Ródão.

Detém uma área de 575,8 km2 e uma densidade populacional de 14,0 habitantes por km2.


Com uma população residente de 8585 indivíduos (2001), o concelho assistiu a um decréscimo populacional, entre 1991 e 2001, em cerca de 13,0%.


A sua população residente caracteriza-se por ser significativamente envelhecida, na medida em que o seu índice de envelhecimento é bastante superior ao de jovens.

Em relação ao índice de dependência total podemos verificar que existe uma proporção da população bastante elevada que se encontra dependente da população activa.

Esta situação regista-se em todas as freguesias do concelho.


Relativamente ao nível de instrução da população residente no concelho podemos verificar que esta se caracteriza pelas baixas qualificações, pois a maioria apenas possui o 1º ciclo do ensino básico.


No que respeita á economia o Concelho de Nisa apresenta uma taxa de actividade de 34,9%, e uma taxa de desemprego relativamente baixa (4,4%) tendo em conta os valores apresentados nos restantes concelhos do Norte Alentejano.

O sector de actividade que emprega mais pessoas no Concelho é o terciário. No entanto na freguesia de Tolosa o sector com mais expressividade é o sector secundário.

A produção de queijo é uma actividade com peso significativo na economia local.

Em todo o concelho especialmente na freguesia de Tolosa existem produtores de queijo de âmbito familiar a par de unidades fabris de maior dimensão dotadas de instalações e equipamentos modernos.

Ao nível da estrutura do tecido empresarial pode-se dizer que a maioria das empresas existentes no concelho pertencem ao sector do comércio (cerca de 321).

Logo de seguida estão as empresas ligadas á agricultura, produção animal, caça e silvicultura (cerca de 174) e ás industrias transformadoras (125).

As actividades mais relevantes para a economia do concelho estão ligadas essencialmente ao sector agro-pecuário (enchidos, queijarias) e também ao sector das indústrias extractivas (pedra).

 

Há ainda a destacar o sector turístico (relacionado com as termas). Outra das potencialidades do concelho prende-se com a proximidade do rio Tejo, que potencia todas as actividades ligadas ao turismo, nomeadamente actividades de animação turística e ligadas á conservação da natureza.


Situação Geográfica

 

Nisa é uma vila Portuguesa do Distrito de Portalegre, região Alentejo e sub-região do Alto Alentejo.

O concelho de Nisa faz fronteira com os municípios de Gavião, Abrantes, Crato, Castelo de Vide e Vila Velha de Ródão.

É constituído pelas seguintes freguesias: Alpalhão, Amieira do Tejo, Arez, Espírito Santo, Montalvão, Nossa Senhora da Graça, São Matias, Santana, São Simão e Tolosa.

 

 

 

 

O referido estudo, ele neste concelho, ele não nos dá a população de 1991. Mas o mesmo regista em 2001, uma população de 8585 indivíduos. O mesmo acrescenta - sem citar o número da população de 1991 - houve, neste concelho de Nisa uma variação de 13,0 a menos.

 

 

 

O Índice de Juventude em Alpalhão é de 15,3. Na Amieira do Tejo é de 5,5. Em Arez 13,5. Em Espírito Santo é de 17,7. O Índice da Juventude em Montalvão é de 6,0. Na N. Srª da Graça 17,1. Em S. Matias 10,3. Em Santana 10,1. Em S. Simão 2,6. Na Tolosa - na Graciosa Tolosa - o Índice da Juventude é de 16,3.

 

 

 

No tocante ao Índice de Envelhecimento, Alpalhão 313,4; Amieira do Tejo 781,8; Arez 700,0; Espírito Santo 224,2; Montalvão 1257,1; N. Srª da Graça 206,0; S. Matias 1750,0; Santana 900; S. Simão 11300,0; A de Tolosa 309,2.

 

 

 

Índice de Dependência dos jovens, Alpalhão 19,5; Amieira do Tejo 19,1; Arez 15,4; Espírito Santo 18,8; Montalvão 12,9; N. Sr.ª da Graça 20,6; S. Matias 5,4; Santana 13,9; S. Simão 2,4; Tolosa 19,9.

 

 

Índice de dependência de idosos, Alpalhão 61,3; Amieira do Tejo 149,6; Arez 108,0, Espírito Santo 42,1; Montalvão 162,2; N. Srª da Graça 42,5; S. Matias 94,2; Santana 125, 1; S. Simão 269,0; Tolosa 58,8.

 

 

 

Índice de dependência total, Alpalhão 80,8; Amieira do Tejo 168,7; Arez 123,5; Espírito Santo 60,8; Montalvão 175,1; N. Sr.ª da Graça 63,2; S. Matias 99,6; Santana 139,0; S. Simão 271,4; Tolosa 77,8.

 

 

 

Nos Censos 2001, a distribuição da população no concelho segundo os grupos etários, era dos 0-14 anos uma população de 837. Dos 15 aos 64 anos a população era 4659 pessoas. Mais de 65 anos a população contava com 3089 indivíduos.

 

 

 

A Taxa de Analfabetismo neste concelho era de 21,3%.

 

 

 

População Activa - 2994.

População empregada - 2746.

Taxa de Actividade - 34,9.

 

 

 

A taxa de desemprego no ano de 2001, era neste concelho de Nisa de 4,4%.

 

 

 

As principais actividades económicas neste concelho, agricultura, queijarias, extracção de pedra e turismo termal.

publicado por DELFOS às 09:03
19 de Fevereiro de 2011

FREGUESIA DE GAVIÃO

ANOS ... POPULAÇÃO
1864 ... 1704

1878 ... 1799

1890 ... 2064

1900 ... 2040

1911 ... 2251

1920 ... 2483

1930 ... 2680

1940 ... 2931

1950 ... 3020

1960 ... 2801

1970 ... 1995

1981 ... 2021

1991 ... 2006

2001 ... 1814


Esta freguesia é uma vila e sede do concelho de Gavião. Tem uma área de 57,85 Km2 e é um espaço a ser descoberto.....
publicado por DELFOS às 02:56
15 de Fevereiro de 2011

Mas é a graciosa Vila de Tolosa em terras do concelho de Nisa. Meus amigos e caros e lhe dando o seguimento devido, na suavidade e na ligeira, hoje vamos falar da sua população actual. Não é trabalho completo que lá muita pena. Mas na pág. 17, Pequena Monografia de Tolosa, a sua autora, Alzira da Cruz Leitão, sua obra literária regista o seguinte: " Na primeira metede deste século, a população de Tolosa aumentou considerávelmente. Vejamos agora três exemplos bastante elucidativos:

Recenseamento de 1900

286 fogos - 936 habitantes

Recenseamento de1940

655 fogos - 1947 habitantes

Recenseamento de 1950

680 fogos - 2268 habitantes

Todavia, tal como aconteceu na grande maioria das populações do interior, o número de habitantes decresceu assustadoramente na década de 60 e nos primeiros anos da década de 70:

Recenseamento de 1960

669 fogos - 2277 habitantes

Recenseamento de 1970

623 fogos - 1587 habitantes. "

O blog vai terminar e dizendo aos amigos e caros que a coisa não está mal. Olhando o resultado desta freguesia em 2001 na WIKpédia, onde, a mesma regista 1122 habitantes. Em 30 anos passados desde 1970 a 2001, dizer apenas, esta graciosa Tolosa só perdeu 456 habitantes. Pode ser muita assim vós o achais, mas o blog "Gavião no Alentejo" na sua prosa vos diz, a coisa do número está muita mesmo bom, que olhando assim para outras até treme...

publicado por DELFOS às 03:48
11 de Fevereiro de 2011

FREGUESIA DE MARGEM

ANOS ... POPULAÇÃO

1864 ... 586
1878 ... 739
1890 ... 680
1900 ... 774
1911 ... 1091
1920 ... 1217
1930 ... 1560
1940 ... 1804
1950 ... 2024
1960 ... 2073
1970 ... 1540
1981 ... 1480
1991 ... 1245
2001 ... 1026
publicado por DELFOS às 00:35
10 de Fevereiro de 2011

É daquelas coisas que nunca pode haver consentimento e consenso. É a "guerra dos números". Eles serão sempre utilizados a seu bem entender, seja lá quem esteja no poder. Pena é que os números, uma vez na vida, não seja lá uma vez um ponto de reflexão e uma mudança na procura de um outro caminho. Nunca pode haver uma política que não seja baseada neles. Se ela a existir, o blog acredita, o seu conhecimento não faz parte das pessoas.

O problema deste concelho, o problema estrutural deste concelho - dos outros também se calhar - a informação não circula.

O blog se está lembrando, finais dos anos noventa, ao INE escreveu a perguntar e a pedir informação sobre como estava lá a coisa dos números. Claro que recebeu resposta. Ela trazia três fotocópias, e toma lá que já aprendestes, 1100$00.

Claro que apitou o combóio...

Mas sempre acreditou e acredita que se esbanja lá o conhecimento e o que para muitas pessoas a coisa não funciona assim.

Podia ficar quieto. Não podia ficar quieto...

O conhecimento o podia guardar e o não ter dado a provar e "qual é coisa qual é ela" o tenta publicar no estimado Jornal "Gavião com Voz" e a coisa foi parar ao caixote do lixo e até agora nada...

Moral da história lá passageira, a coisa a guardou e a começou a publicar agora.

Neste mundo da Internet, podendo lá ser muito tenebroso mas de luz, fazendo uma pesquisa assim numa muito ligeira, o concelho de Gavião foi o concelho juntamente com o de Almeida e Pampilhosa que perdeu mais população em 2008...

Os outros:

- Alter do Chão em 11,3%;

- Arronches em 7,8%;

- Avis em (?);

- Campo Maior em 1,7%;

- Castelo de Vide em 6,6%;

- Crato em 14,1%;

- Elvas em 4,5%;

-Fronteira em 9,5%;

- Marvão em 8,8%;

-Monforte em 9,7%;

- Nisa em 13%;

- Portalegre em 5%;

- Sousel em 6%.


Não.

Não é o número de habitantes da vila Gavião. É o número de habitantes do concelho de Gavião.

Que as coisas mudam. Assim a coisa se espera. Em 2011, a coisa apenas se verá...Não se comece a pensar diferente e depois se lhe tente tapar a boca.

publicado por DELFOS às 01:47
31 de Janeiro de 2011

A população portuguesa continua a aumentar, apesar de estarem a nascer menos crianças de ano para ano. O saldo migratório positivo do país sustenta esta evolução populacional, que em 2009 se fixou num acréscimo de 10 463 cidadãos. Os indicadores foram ontem divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no relatório Indicadores Sociais 2009. O trabalho confirma o retrato de um país cada vez mais envelhecido, com cidadãos mais endividados, mas com uma taxa crescente de escolaridade. Insuficiente, no entanto, para travar o avolumar do desemprego.


De acordo com os dados do INE, a população portuguesa em 2009 foi estimada em 10 637,7 milhares de habitantes, valor que representa um crescimento efectivo de 0,1% em relação ao ano anterior. Em 2008, o acréscimo populacional tinha sido de 0,09%. E foi o saldo positivo de 0,14% da taxa migratória que permitiu contrariar a taxa de crescimento natural negativa do país, que registou um decréscimo de 4943 indivíduos - resultado da diferença entre os nascimentos e as mortes.


Num país onde 52% da população é composta por mulheres, o número de nados vivos de mães residentes em Portugal situou-se nos 99 491 no último ano, contra os 104 594 registados no relatório de 2008 do INE: nasceram, assim, menos 5103 bebés.


Os dados trabalhados desde 2003 permitem assim constatar que a população residente em Portugal cresceu 1,6% nos últimos sete anos, apesar de o número de nados vivos apresentar já uma quebra total na ordem dos 11,6% durante esse período. Este decréscimo na taxa de natalidade do país tem como consequência directa o envelhecimento da população: os cidadãos com idade inferior ou igual a 64 anos representam agora 82,1% do total de residentes, quando em 2003 totalizavam 83,2% dos habitantes.


Com base nesta evolução, as projecções da população até 2060, trabalhadas pelo INE, referem que o envelhecimento da população terá um impacto continuado na renovação da população em idade activa, que se manterá em baixa até 2040. Só a partir daí se verificará uma ligeira recuperação. O índice de envelhecimento do país, por seu turno, continuará em alta: em 2009 este indicador passou de 115 para 118, o que significa que por cada 100 indivíduos com idade entre os 0 e os 14 anos há 118 portugueses com mais de 65 anos. As projecções demográficas do INE fazem prever que em 2050 este indicador já tenha ultrapassado os 250, ou seja, que existam 250 pessoas com mais de 65 anos por cada 100 habitantes com menos de 15 anos.


Menos casamentos Em 2009 não houve alteração significativa na proporção de famílias portuguesas com filhos, que se manteve nos 56%. No entanto, os indicadores do INE revelam que a estrutura destas famílias continua a evoluir no sentido de existirem cada vez mais com apenas um filho: 32,2% em 2009, contra 31,3% no ano anterior.


Em contraponto, as famílias com dois e três filhos apresentam quebras de 0,7 e 0,2 pontos percentuais. A idade média das mulheres na altura da natalidade também voltou a aumentar neste relatório do INE: 28,6 anos para o primeiro filho e 30,3 anos na idade média de nascimento de um filho. Em 2003, estas médias situavam-se nos 27,4 anos para o primeiro filho e nos 28,6 anos para a idade média da maternidade.


Outra tendência que se mantém é a diminuição no número de casamentos: menos 6,6% na comparação com 2008, um cenário para o qual contribuíram tanto os casamentos religiosos (menos 9,4%) como os casamentos civis (menos 4,3%). Também neste caso a avaliação desde 2003 permite observar uma quebra de 24,8% no número de matrimónios, verificando-se ainda um aumento da idade média no primeiro casamento: passou de 28,4 para 30,2 anos nos homens e de 26,8 para 28,6 anos nas mulheres.

JORNAL i por Adriano Nobre e Filipe Paiva Cardoso, Publicado em 30 de Dezembro de 2010 e no espaço http://www.ionline.pt/conteudo/95996-portugal-migracao-sustenta-crescimento-populacional-mas-o-pais-esta-cada-vez-mais-velho

publicado por DELFOS às 10:13
26 de Janeiro de 2011

A população portuguesa continua a aumentar, apesar de estarem a nascer menos crianças de ano para ano. O saldo migratório positivo do país sustenta esta evolução populacional, que em 2009 se fixou num acréscimo de 10 463 cidadãos. Os indicadores foram ontem divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no relatório Indicadores Sociais 2009. O trabalho confirma o retrato de um país cada vez mais envelhecido, com cidadãos mais endividados, mas com uma taxa crescente de escolaridade. Insuficiente, no entanto, para travar o avolumar do desemprego.

De acordo com os dados do INE, a população portuguesa em 2009 foi estimada em 10 637,7 milhares de habitantes, valor que representa um crescimento efectivo de 0,1% em relação ao ano anterior. Em 2008, o acréscimo populacional tinha sido de 0,09%. E foi o saldo positivo de 0,14% da taxa migratória que permitiu contrariar a taxa de crescimento natural negativa do país, que registou um decréscimo de 4943 indivíduos - resultado da diferença entre os nascimentos e as mortes.

Num país onde 52% da população é composta por mulheres, o número de nados vivos de mães residentes em Portugal situou-se nos 99 491 no último ano, contra os 104 594 registados no relatório de 2008 do INE: nasceram, assim, menos 5103 bebés.

Os dados trabalhados desde 2003 permitem assim constatar que a população residente em Portugal cresceu 1,6% nos últimos sete anos, apesar de o número de nados vivos apresentar já uma quebra total na ordem dos 11,6% durante esse período. Este decréscimo na taxa de natalidade do país tem como consequência directa o envelhecimento da população: os cidadãos com idade inferior ou igual a 64 anos representam agora 82,1% do total de residentes, quando em 2003 totalizavam 83,2% dos habitantes.

Com base nesta evolução, as projecções da população até 2060, trabalhadas pelo INE, referem que o envelhecimento da população terá um impacto continuado na renovação da população em idade activa, que se manterá em baixa até 2040. Só a partir daí se verificará uma ligeira recuperação. O índice de envelhecimento do país, por seu turno, continuará em alta: em 2009 este indicador passou de 115 para 118, o que significa que por cada 100 indivíduos com idade entre os 0 e os 14 anos há 118 portugueses com mais de 65 anos. As projecções demográficas do INE fazem prever que em 2050 este indicador já tenha ultrapassado os 250, ou seja, que existam 250 pessoas com mais de 65 anos por cada 100 habitantes com menos de 15 anos.

Menos casamentos Em 2009 não houve alteração significativa na proporção de famílias portuguesas com filhos, que se manteve nos 56%. No entanto, os indicadores do INE revelam que a estrutura destas famílias continua a evoluir no sentido de existirem cada vez mais com apenas um filho: 32,2% em 2009, contra 31,3% no ano anterior.

Em contraponto, as famílias com dois e três filhos apresentam quebras de 0,7 e 0,2 pontos percentuais. A idade média das mulheres na altura da natalidade também voltou a aumentar neste relatório do INE: 28,6 anos para o primeiro filho e 30,3 anos na idade média de nascimento de um filho. Em 2003, estas médias situavam-se nos 27,4 anos para o primeiro filho e nos 28,6 anos para a idade média da maternidade.

Outra tendência que se mantém é a diminuição no número de casamentos: menos 6,6% na comparação com 2008, um cenário para o qual contribuíram tanto os casamentos religiosos (menos 9,4%) como os casamentos civis (menos 4,3%). Também neste caso a avaliação desde 2003 permite observar uma quebra de 24,8% no número de matrimónios, verificando-se ainda um aumento da idade média no primeiro casamento: passou de 28,4 para 30,2 anos nos homens e de 26,8 para 28,6 anos nas mulheres.
JORNAL
por Adriano Nobre e Filipe Paiva Cardoso, Publicado em 30 de Dezembro de 2010  e no espaço http://www.ionline.pt/conteudo/95996-portugal-migracao-sustenta-crescimento-populacional-mas-o-pais-esta-cada-vez-mais-velho
publicado por DELFOS às 07:47
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO