25 de Março de 2011

Mas o seu gentílico é MONTE-PEDRENSE, e mas quem faz a definição e aconselha a norma universal a ser pronunciada é, Alexandre Carvalho Costa, Crato, Gentílicos e Apodos.

 

Mas este amigo, ele vai muito mais longe no tocante a este povo e a estas gentes, " Os seus habitantes são apodados de BATATEIROS. Será por fazerem grande uso do cultivo da batata?

Há muitas localidades no nosso País, em que os seus naturais e residentes têm tal apodo. Ainda no nosso distrito, mas no concelho de Nisa, Alpalhão, aplicam aos seus habitantes o anexim BATATEIROS.

 

Julgo que tanto numa localidade como noutra será devido ao frequente cultivo da batata.

 

Haverá outra razão?

 

Ignoro.

 

Nas investigações que fiz, nada encontrei a tal respeito. "

publicado por DELFOS às 13:49
21 de Março de 2011

É em Abril.
É no dia dois do referido.
O pensamento a querer festejar uma forma de ser e estar diferente.

Estas terras.
Estas terras do Monte da Pedra. Onde este Alentejo esquecido ele começa. Ele começa e parece que acaba... A querer ser diferente. Que não igual...

É este Abril.
Quantos anos vão lá?

Águas mil de enxurrada ou sempre a ser coadas elas por um funil...

O blog não sabe.
O blog "A TERRA do ALTO ALENTEJO" não sabe.
Desconhece.

Nunca lhe compreendeu a coisa ou lá o significado da coisa.

Parece que foi ontem.

Parece que está na mesma e está mostrando a sua cabecita de fora saindo agora de uma noite longa.

Se faz Abril e não lhe dá música.
Que Abril sem música não rima.

Não se lhe deia o Zeca. Que se compreende muito bem. Ao menos que se lhe deia o Barreiras. Que o povinho actualmente já não lhe compreende a diferença...

Mas que se lhe deia música se faz favor e ao menos.
E que estava tudo tão perfeito naquele dia como nunca visto e se lhe esqueceu de lhe dar a música...
E a fina flor da ave de rapina na campina e o blog muito admirado pela organização e não lhe deu músíca...

Não lhe deu música só pelo simples prazer de lhe continuar a dizer que não e o blog nas suas filosóficas não lhe compreende a sua tal obsessão...
De lhe estar sempre a dizer que não...

Que Abril sem música lhe sabe sempre a pouco. Que se lhe pedia DÁ-LHE MÚSICA e não lhe quis dar música só pelo simples prazer de lhe dizer que não ou a uma malha e a uma bola também  sabe a tão pouco...

Mas é esta.
É esta terra do Monte da Pedra aqui tão perto. É o rio do Sôr ao passar a lhe dizer como vai minha querida menina?

No dia dois de Abril, Elas,  as crianças, estas crianças destas terras vão plantar vinte pinheiros nesta freguesia.

O blog assim foi informado e a publica.

Ao menos não é igual. Um dia que se está a tornar tão banal.

E o Sôr, mansinho e violento, que só como o blog o conhece, no seu coração vai um estado de contentamento...

Ao menos começa a não ser igual...

publicado por DELFOS às 14:27
16 de Março de 2011

Venham a esta terra. Mas venham a esta terra onde o mundo não tem fundo e não há lá fim.
Venham ao Monte da Pedra meus caros.

Venham visitar estas sepulturas escavadas na rocha e na pedra e no mais bravio dela. Que pedra lascada continua a ser lá a coisa...

O Blog "A TERRA no ALTO ALENTEJO" vos diz, seu nome verdadeiro e científico, "Sepulturas Antropomórficas".

É daqueles monumentos esquecidos e abandonados. Que lá um abandono. Abandonados e esquecidos ao Deus lhe dará.

São jazigos.

São sepulturas escavadas na rocha com cerca da 0,75m de profundidade e a sua forma é oval e rectangular.
O blog "A TERRA do ALTO ALENTEJO", a lhe regista ,"podem ser consideradas, em termos cronológicos, como da Alta Idade Média, mais concretamente entre os séculos VIII e XI - muita discórdia sobre estas datas - tendo o director do Instituto de Arqueologia Alemá de Madrid adiantado que as mesmas são da fábrica moçárabe, isto é, temulações cristãs do período de ocupação muçulmana do ocidente peninsular".

Não são únicas.

Na zona, a zona local e envolvente é muita fértil. Os referidos monumentos estão também presentes nas terras de Arez, Comenda ou Castelo Cernado, na graciosa Tolosa e nas terras do Crato.

Coisas muita velhindas.

Esquecidas.

Elas vão ainda sobrevivendo no mais bravio que é esta charneca. 

A ficar tão violenta e virgem , já deixou de ser domada a fazer muita tempo...



publicado por DELFOS às 08:21
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO