12 de Fevereiro de 2011

"Foram dez os vinhos do Douro distinguidos com o Prémio Excelência. A segunda região mais premiada, o Alentejo, apenas obteve cinco primeiros galardões na categoria dos “melhores entre os melhores”, logo seguida pelo Dão, que teve quatro vinhos dos 33 Prémios Excelência distribuídos.

O ano 2010 viu aparecer no mercado os vinhos tintos da vindima de 2008 e alguns da colheita de 2007, dois dos melhores anos da década, e ainda os brancos de 2009, que, “apesar de não ter sido uma vindima fácil, originou brancos de excelente qualidade em todas as regiões do país”, afirmou à Lusa o director da Revista de Vinhos, Luís Lopes.

O responsável distingue ainda outra característica de 2010: “foi também um ano em que apareceram vinhos do porto tawny, velhos, de altíssima qualidade. Vinhos que as casas tinham em reservas há muitos anos e que em 2010 resolveram pôr no mercado”.

A Andresen, “uma pequeníssima empresa, mas com um histórico fantástico em tawnys velhos”, foi a que mais surpreendeu a revista, o que lhe valeu um dos 17 Prémios Especiais atribuídos, na categoria de Empresa 2010 – Vinhos Generosos.

O Prémio Empresa 2010 foi atribuído à Sogrape Vinhos. A revista reconheceu na maior empresa do sector em Portugal “a grande consistência de qualidade na gama [de vinhos] mais baixa”, mas sublinhou também o facto de os vinhos topo de gama deste rótulo terem atingido, tanto no Dão como no Douro, as classificações máximas atribuídas pela publicação.

“Pontuaram sempre nos primeiros lugares”, explicou Luís Lopes. O “sucesso” do investimento da Sogrape no estrangeiro, sobretudo na Argentina, “onde estão cotados como um dos maiores e melhores produtores do país, com sucesso tremendo no mercado mundial”, foi o argumento decisivo para a distinção da empresa.

A Sogrape Vinhos tinha já sido premiada em Janeiro pela influente revista norte-americana Wine Enthusiast como o melhor produtor europeu de 2010, pela capacidade de crescimento e desenvolvimento de marcas.

Entre os restantes premiados esta noite pela Revista de Vinhos, Anselmo Mendes foi distinguido como Produtor 2010. “Nós sabemos que [Anselmo Mendes] há muito faz excelência em alvarinhos, mas ele mantém essa consistência de excelência mas sempre com inovação. Todos os anos procura fazer coisas diferentes. E no ano de 2009 lançou aquele que para mim é um dos melhores vinhos brancos de sempre, que é o Anselmo Mendes Parcela Única”, justificou Luís Lopes."
http://economia.publico.pt/Noticia/douro-e-o-grande-vencedor-da-noite-dos-oscares-do-vinho_1479874 11.02.2011 - Por LUSA, Jornal Público.
publicado por DELFOS às 08:32
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
23
24
25
26
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO