10 de Fevereiro de 2011

“O Portalegre Digital ao Serviço da Promoção e Massificação dos Conteúdos e da Literacia Digital”

No âmbito do INALENTEJO, a Associação para o Desenvolvimento de Portalegre Distrito Digital apresentou em Junho de 2010 uma candidatura intitulada “O Portalegre Digital ao Serviço da Promoção e Massificação dos Conteúdos e da Literacia Digital”, candidatura essa que se encontra à presente data aprovada no Eixo I – Competitividade, Inovação e Conhecimento, Regulamento Específico da Economia Digital e Sociedade do Conhecimento, com um investimento total elegível de 517.962,94 €, a que corresponde um financiamento FEDER, à taxa de 70%, de 362.574,06 €.

A Operação que serve de sustentáculo à Candidatura tem como meta contribuir para a prossecução das políticas públicas nacionais para as áreas da Sociedade da Informação e do Conhecimento, procurando promover cada vez mais a qualidade e inovação nos processos de aprendizagem e promoção da literacia digital e conteúdos temáticas. Este trabalho pretende minimizar as barreiras digitais criadas na concepção desses mesmos conteúdos, especialmente aos que estão relacionados com as entidades públicas.

Como tal, foram apresentadas várias ferramentas que se querem úteis para a melhoria progressiva de todos estes processos, capazes ao mesmo tempo de criar um ambiente cada vez mais inovador, principalmente através da Digitalização de Conteúdos Temáticos e da Promoção de Literacia Digital. A perspectiva escolhida para levar a cabo este trabalho pretende-se simples e objectiva, visando contribuir para a qualidade do ensino, fortificar a facilitar a utilização das Novas Tecnologias e permitir que essa experiência seja replicada noutros contextos. A Promoção da Literacia Digital será feita através de uma Biblioteca Digital, tornando-se desta forma numa janela aberta para a toda a Região, indo assim de encontro a algumas das prioridades definidas para o Alentejo, desde a inovação à tecnologia, às políticas de desenvolvimento regional.

A nível prático, a prossecução destes objectivos passa assim pela criação de uma Biblioteca Digital, englobando uma Base de Conhecimento com a informação relevante constante em documentos e livros antigos, propriedade dos acervos documentais dos diversos associados, desde as Câmaras Municipais, Instituto Politécnico, Associações Empresariais, entre outros, e em que cada um deles terá acesso à sua própria documentação. Outros dos aspectos práticos desta Base prende-se com a disponibilização de livros e outros manuais em formato digital no âmbito da infoexclusão.

Desta forma, a pertinência desta candidatura justifica-se sobretudo pela necessidade de capacitar o território de conhecimento localizado, propiciados pela proximidade física e pelas economias de aglomeração, sendo que estes elementos facultam contactos entre os actores e facilitam a transmissão de conhecimento e, consequentemente, aumentam a capacidade de inovação.

Através de mais esta iniciativa do Portalegre Distrito Digital, espera-se ganhar maior relevância na formação de massa crítica para os processos de aprendizagem colectiva e de criatividade, os quais requerem uma intensidade elevada de outras formas de proximidade como a institucional, organizacional, cognitiva e social, que estão para além da proximidade geográfica, e que podem tomar a configuração de redes.

Fonte: http://www.portalalentejano.com/?p=24067 de

publicado por DELFOS às 06:41
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
23
24
25
26
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO